Sede física do Instituto Aaron Swartz é inaugurada


É com grande honra que inauguramos nossa sede física, inspirados pelas palavras e visão de Aaron Swartz, cujo nome é símbolo do nosso instituto. Swartz convocou a todos, especialmente aqueles que têm acesso ao banquete do conhecimento proporcionado pela educação e pelas redes de compartilhamento livre, a agir em prol do fim da desigualdade, pois se temos conhecimento, é nosso dever compartilhá-lo.

Com ou auxílio de vocês alcançamos muito em pouquíssimo tempo, coisas que não imaginávamos ser possíveis quando começamos nossas atividades há menos de um ano. A fundação do Instituto Aaron Swartz foi realizada em um momento simbólico, o Dia do Programador, 13 de setembro de 2022. Sua criação foi uma homenagem tocante feita por integrantes do Partido Pirata, que naquele momento estava sendo encerrado e voltando a ser um movimento, ao ativista que defendeu ardorosamente a ideia de uma internet livre, aberta e acessível a todos.

A adoção de Aaron como nosso Patrono foi feita apenas após a autorização de sua família, recebendo a bênção de Susan Swartz, mãe de Aaron, que se mostrou favorável à criação do Instituto e se tornou uma entusiasta das nossas ações e pautas.

Temos como objetivo a transformação social pautada pela democratização do acesso à tecnologia, ciência, cultura, a emancipação através do conhecimento livre e gratuito, desenvolvimento de ferramentas para transparência pública e organizações privadas. Buscamos atuar em ações que gerem impacto, associando nossas atividades a outras organizações parceiras conhecidas como a Coalizão Direitos na Rede, Internet Society, Creative Commons e o PPI, o Partido Pirata Internacional. O Instituto Aaron Swartz promove a cultura e a ética hacker, explicando sua origem histórica, importância política e social e esclarecendo desentendimentos acerca do tema, ainda pouco conhecido e frequentemente mal interpretado.

O trabalho do Instituto Aaron Swartz não seria possível sem o apoio dos nossos voluntários e parceiros. Por isso agradecemos imensamente à ExitLag, empresa fundada por jovens amigos visionários que a partir da sua paixão por jogos e enfrentando dificuldades de comunicação inerentes à infraestrutura da rede, desenvolveram uma solução de software que diminui a latência e a perda de pacotes, melhorando a experiência dos usuários de jogos eletrônicos. Alinhada com os valores de sua fundação, a ExitLag foi extremamente generosa em apoiar nosso sonho, fazendo doações de diversos equipamentos, como computadores, mobiliários e videogame. Por isso gostaríamos de agradecer especialmente ao Leandro, da ExitLag, que tem sido atencioso e dedicado a fazer o melhor para as crianças que são beneficiadas por nosso trabalho, apoiando a cada passo os sonhos delas através do apoio ao andamento das nossas atividades. Hoje deixamos de ser um sonho e nos juntamos aos visionários, nos materializando em um centro educacional e de convivência, com a criação do Laboratório ExitLag, além de uma sala de games, lugares onde as crianças poderão estudar, brincar e se conectar em computadores de boa qualidade à Internet de alta velocidade da Signet, outra parceira que agradecemos por toda a ajuda na construção de pontes em apoio às nossas atividades.

Encerramos nossas palavras com os mais sinceros agradecimentos aos piratas à bordo e também aos novos membros que se juntaram à nossa equipe, Ana Freitas, André Alves, André Sobral, Caleb Baltazar, Camila, Elisiana, Fernando Ferox, Filipe Ricardo, Francisco Prates, Fred, Givaldo, Kaleb Alves, Lucas Lago, Luciana, Manoelito, Natália, Tatiana, Téo Calvo e Toledo; agradecemos à Susan Swartz, integrante honorária do Instituto; agradecemos aos pintores Sérgio e Wagner, que se dedicaram de forma sobrehumana para tornar esse evento possível, só parando de trabalhar ontem, dia 04/08 às 22:00; aos lojistas que deram seu máximo para cumprir os prazos: Guadalajara Móveis e Comercial Freitas; à equipe da Facilitar; ao Leo Foletto, da Creative Commons; à Lisa Rein, amiga do Aaron; à família Swartz; à Carla Patrícia, Daniel Mendes e Sara, do Projeto Sombra e Água Fresca; à Lurdinha, Wenceslau e Guiliane Quintino, estagiárias de Serviço Social; agradecemos ao Raul Hacker Clube, e à Karina Menezes, pedagoga e autora do livro Pedagogia Hacker. Desejamos que os nossos sonhos juntos sejam capazes de ampliar os horizontes de todas as crianças beneficiadas por este projeto. Porque há sempre algo a ser feito!